Receba dicas grátis!

Cut crease aberto: a tendência que veio pra ficar

Assim como a moda, o segmento da beleza tem tendências e ciclos. Ficar de olho no que se destaca é muito importante para criar visuais lindos e contemporâneos. Entre as maquiagens, o cut crease aberto tem feito sucesso.

Versátil, aparece em várias cores e formas. Assim, consegue se adaptar aos diferentes estilos e propostas. Para acertar em cheio, é fundamental explorar a tendência de um jeito completo. Conheça tudo sobre o cut crease aberto e tire as suas dúvidas!

Afinal, o que é cut crease?

O delineado faz parte de muitas maquiagens. Ele pode ser fino ou grosso, ter o formato de gatinho ou apenas servir para marcar o olhar. Em geral, é feito na raiz dos cílios superiores, o que o deixa um pouco escondido.

Com o cut crease, é diferente. A proposta é fazer com que o côncavo fique bem destacado, o que traz profundidade e cria um visual dramático na medida certa. A principal intenção é deixar essa “dobra” do olho marcada, com total destaque.

Qual é a diferença entre cut crease fechado e aberto?

Embora ambos marquem o côncavo, o cut crease fechado não é igual ao aberto. O primeiro traz a continuidade entre o côncavo e a parte dos cílios. De forma simples, o traçado segue por todo o côncavo em formato de arco e “desce” até a raiz dos cílios. Normalmente, ele se encontra com o delineado.

Já o cut crease aberto é diferente. Em vez de ir para baixo, ele segue para os lados. Depois de contornar o côncavo, ele faz um “puxadinho”, como o delineado gatinho. Então, é como se fosse uma versão paralela do traçado rente aos cílios. É uma proposta artística, cheia de movimento e muito moderna.

Como fazer o cut crease aberto perfeito?

Depois de entender melhor essa tendência, é a hora de colocar os pincéis em prática. Com algumas dicas, fica mais fácil conquistar o aspecto adequado e que combina com cada pessoa. Para que não restem dúvidas, veja dicas essenciais.

Esfume o côncavo corretamente

Nesse visual, é preciso começar pela marcação da dobrinha do olho. Ela deve ser feita com a sombra mais escura ou com um lápis macio e cremoso. Não é preciso fazer linhas perfeitas, pois tudo será esfumado em seguida.

Porém, cada tipo de olho tem uma exigência. Pálpebras comuns pedem uma marcação exata onde o pincel afunda. Já em uma pálpebra gordinha ou caída é preciso subir um pouco com a linha, para que ela apareça mesmo com o olho aberto. Depois de delimitar, faça a transição perfeita ao esfumar com um pincel redondo.

Deixe as linhas limpas

Um dos aspectos marcantes do cut crease aberto é que ele tem linhas muito “afiadas”. Não dá para deixar borrões ou partes pouco delimitadas. Depois de esfumar o côncavo, preencha a pálpebra com uma sombra ou lápis branco. Garanta uma delimitação perfeita entre esse tom e o côncavo.

No canto externo do olho, use um pincel achatado com corretivo para “limpar” a linha e deixá-la bem reta. O visual fica limpo e ganha o destaque ideal.

Escolha as combinações certas

Durante a elaboração é preciso ter cuidado para escolher as combinações certas. Normalmente, o cut crease aberto funciona com um delineado. Porém, pálpebras curtas pedem um traço um pouco mais fino na parte rente aos cílios, para que a pálpebra possa ser preenchida com outras cores.

Por falar nas nuances, tenha atenção à escolha de tons. A marca na dobra do olho tem que se destacar e ser mais escura. No entanto, deve combinar com o restante e ser muito bem esfumada.

Se quiser algo clássico, opte por uma sombra neutra na pálpebra. Para uma composição dramática, invista nas metálicas. Se estiver em busca de um toque moderno, o cut crease com delineador de glitter é o ideal.

Agora que você já conhece o cut crease aberto, dá para aproveitar ao máximo o visual. Como a tendência promete ficar, nada melhor do que começar a treinar desde já!

Gostou da novidade? Compartilhe o post nas suas redes sociais e fique sempre por dentro!

Adicionar comentário