Receba dicas grátis!

Como descobrir o subtom da pele e como ele influencia na sua maquiagem?

Quantas vezes você já jurou que aquela base nova estava no tom exato da sua pele, mas quando experimentou o produto acabou se decepcionando? O mesmo pode ocorrer com o seu corretivo e os demais produtos de maquiagem.

Na foto da propaganda do produto, a modelo até pode apresentar um tom de pele semelhante ao seu. Mas saiba que, na prática, o resultado será diferente. Isso ocorre por conta do subtom da sua pele.

Para você entender melhor sobre esse assunto, elaboramos este post com algumas explicações. Continue a leitura e saiba mais!

Afinal, o que é o subtom da pele?

Chamamos de subtom da pele àquela parte da colorimetria de pele que está além do seu tom primário (ou seja: claro, médio ou escuro). É a cor de fundo da pele. Identificar o tom da pele é fácil, afinal o tom está bem mais visível. Contudo, chegar ao subtom também é muito importante se você quiser garantir maquiagens mais harmônicas e empregar seus produtos nas colorações adequadas para suavizar, realçar ou contrastar sua pele.

O subtom também pode ser dividido em três tipos. São eles: o frio, o neutro e o quente (ou oliva). Para entender essa qualificação é necessário estar ciente dos conceitos de cores quentes e frias. As cores quentes são os tons de amarelo, laranja e vermelho. Os tons mais frios, quando o assunto é pele e maquiagem, abrangem os tons azulados, roxos e rosados.

Nesse cenário, identificamos o tom neutro como uma espécie de mistura do quente com o frio, onde encontramos cinza, marrom, bege e tons de verde.

Como descobrir o subtom da sua pele?

Para descobrir o subtom da sua pele, você deverá entender um pouco a respeito da melanina, o pigmento responsável pela coloração da sua cútis. A melanina também pode ser repartida em três cores diferentes, que são mescladas originando o tom final da pele: eumelanina (pigmentos azulados); feomelanina (pigmentos amarelados); e tricosiderina (pigmentos avermelhados, que é a mais incomum).

Podemos dizer que quem exibe o subtom da pele frio tem pigmentos azulados e avermelhados em maior quantidade. Já quem apresenta um subtom neutro tem os pigmentos em quantidades mais equilibradas. E quem tem o subtom quente traz pigmentos amarelados em maior volume. Por sua vez, quem possui subtom oliva tem mais pigmentos amarelados e azulados.

O subtom não tem muito a ver com a sua etnia. As dicas para identificá-lo se relacionam a alguns aspectos a observar, como a coloração das veias. Se elas são amarronzadas, podemos dizer que o subtom da sua pele será quente. Se são arroxeadas, o subtom será frio.

Outra dica é comparar o tom da sua pele com as sombras cintilantes ou iluminador. Experimente passar em seu braço uma sombra cintilante em rosa-claro, bege-claro, verde-claro e dourado. Se você se afina mais ao rosado, seu subtom pode ser frio; se a pele se harmoniza mais com o bege, o subtom é neutro; se a pele for mais próxima ao dourado, é quente. Por fim, se sua pele estiver mais afinada ao tom de verde, o subtom será oliva.

Como o subtom da pele influencia na sua maquiagem?

O problema de que falamos no comecinho desse post, sobre não encontrar a base do seu tom exato ou mesmo aquele batom que na modelo da propaganda fica sensacional, mas na sua boca simplesmente não funcionou, pode ser resolvido sem grande estresse.

Descobrir o subtom da pele é um recurso para garantir o melhor resultado da make na coloração que você deseja. Para isso, além de identificar o subtom da pele, é conveniente treinar bastante e praticar diferentes combinações, a fim de saber as cores ideais para você ou para quem você está maquiando.

Gostou do post? Deixe aqui o seu comentário com dúvidas e/ou sugestões.

Adicionar comentário