Receba dicas grátis!

Camuflagem cosmética: 4 coisas que você não deve fazer

camuflagem cosmética

A camuflagem cosmética ajuda muitas pessoas a se sentirem melhor e elevar a autoestima. Ela favorece a ocultação ou o disfarce de eventuais lesões ou imperfeições no rosto, especialmente aquelas que não puderam ser corrigidas com soluções dermatológicas. As cicatrizes, doenças crônicas de pele (como a acne), distúrbios de pigmentação (olheiras, manchas de pele), lesões vasculares (rosácea) e também as alterações pós-cirúrgicas são bons exemplos.

A camuflagem feita com maquiagem é muito importante, já que proporciona um visual de pele saudável e dá um “up” no visual. Sem falar que os produtos e seus novos compostos também podem servir como tratamento, fornecendo nutrientes, hidratando e protegendo a pele contra os raios solares.

Mas se o produto é ótimo, o que você não deve fazer na hora de utilizar a camuflagem cosmética? Separamos algumas dicas nesse post, continue a leitura e fique por dentro!

1. Não testar o tom correto da base no local em que deseja camuflar

As bases funcionam agindo na uniformização da pele, proporcionando uma cor diferente nas regiões afetadas. É verdade que existem inúmeras variações de bases, tons, tipos e composições e isso pode confundir as pessoas.

Testar no dorso da mão ou somente visualizando a base pode não ser o mais indicado no processo de camuflagem cosmética. O ideal é testar a base na região que você deseja camuflar. Assim você evita se enganar no uso da base adequada para sua pele.

2. Não higienizar os pincéis e aplicadores

É fundamental cuidar da limpeza dos materiais de maquiagem, especialmente aqueles que são compartilhados com outras pessoas, como no caso dos maquiadores profissionais. Para quem possui doenças na pele, é interessante contar com um kit próprio para uso.

Além disso, é importante lembrar que essas regiões afetadas por algum tipo de distúrbio serão mais sensíveis a irritações, infecções e inflamações. A falta de higiene pode favorecer esses problemas, e o resultado não será animador. Lave os pincéis pelo menos uma vez por semana, com água e sabão. Dessa forma, os resíduos e bactérias não se acumulam ou proliferam em seus materiais.

3. Deixar de lado os corretivos coloridos

O corretivo é um produto de grande eficácia para a correção de alguns problemas aparentes na pele, como hematomas, olheiras, cicatrizes e linhas de incisão cirúrgicas. Os corretivos coloridos aparecem como uma solução muito usada no método de camuflagem cosmética, pois as cores adequadas são usadas para neutralizar outras que surgem na pele devido aos problemas.

Utilizar os corretivos coloridos adequadamente significa conhecer bem a teoria das cores. Por exemplo: manchas avermelhadas, como as deixadas pela acne, devem ser neutralizadas com um corretivo verde, que é a cor complementar ao vermelho. Já as manchas mais roxinhas, como as olheiras, devem ser neutralizadas com o corretivo amarelo. É possível encontrar tabelas de uso desses corretivos facilmente na internet.

4. Não utilizar os pincéis adequados para camuflagem cosmética

A mágica acontece durante a aplicação, certo? Portanto, usar as ferramentas adequadas para que a camuflagem cosmética dê certo é essencial. Verifique a indicação dos produtos que está utilizando, alguns podem indicar uma aplicação com o próprio dedo, e outros podem apresentar resultados desastrosos se forem aplicados assim.

Especialmente nas peles mais oleosas, a aplicação da base, por exemplo, deverá ser feita com o auxílio de esponjinhas ou pincéis apropriados para base. As esponjas porosas são indicadas para a aplicação de produtos em pó; as mais densas são ótimas para bases líquidas e cremosas.

Evitando os deslizes apontados aqui no texto, certamente os resultados da sua camuflagem cosmética serão maravilhosos.

O que achou dessas dicas? Você já usou camuflagem cosmética? Deixe aqui o seu comentário!

Adicionar comentário